Post Image

O Auxílio Emergencial foi um projeto criado em março de 2020 pelo Congresso Nacional e pelo Governo Federal com o objetivo de reduzir os danos causados pela paralisação econômica em função dos estragos gerados pelo novo coronavírus na saúde. Inspirado no programa Renda Básica Universal do economista americano Milton Friedman, o Auxílio Emergencial foi um sucesso e se tornou o maior programa de transferência de renda da história do Brasil. 

Muitas pesquisas surgiram para mapear qual o público que recebeu o benefício, como foi gasto e quanto era a renda das famílias. De acordo com Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), cerca de 50 milhões de pessoas receberam a primeira parcela do auxílio emergencial e dentro desse grupo de pessoas, 41% estavam fora do cadastro do Sistema Único de Assistência Social. Outra pesquisa mostrou que 53% das pessoas usaram o dinheiro para comprar comida, 25% para pagar contas, 16% para pagar as despesas da casa, entre outros. Por fim, o auxílio emergencial fez a renda do trabalhador vulnerável sem escolaridade aumentar em 156%.

O auxílio emergencial reduziu a pobreza no Brasil ao seu menor nível, mas o programa chegou ao fim em janeiro de 2021 e está sem previsão de retornar, apesar da pandemia continuar, então, pesquisadores da Fundação de Assistência Social alertam para a volta da pobreza no país, sendo que o auxílio foi a única renda de 25 milhões de brasileiros. 

Com a economia ainda fragilizada pelos avanços da Covid-19, a assistência social nunca foi tão importante quanto agora. Os brasileiros, principalmente os mais pobres, irão precisar de ajuda do Bolsa Família e do Casa Verde e Amarela, que são do Governo Federal, além dos programas de assistência social dos Estados e Municípios.

A Sonner possui o sistema GAS – Gestão de Assistência Social, que é uma ferramenta que auxilia os profissionais de Assistência Social no registro e acompanhamento de famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade.

O sistema é configurável para atender as particularidades de cada municípios e é integrado com o Cadúnico, possibilitando o envio das informações entre os órgãos para garantir o controle. O GAS também é capaz de informar através de georeferênciamento e relatórios a capacidade das creches, a situação escolar dos alunos, o nível de desemprego por bairro ou família, criminalidade, situação de trabalho infantil e acompanhamento de renda familiar, permitindo uma obtenção de dados completa que contribui com a elaboração de políticas públicas mais eficientes para a pasta da Assistência Social.  

Em suma, o auxílio emergencial chegou ao fim, mas a pandemia não. A população mais vulnerável está em risco com esse cenário e cabe aos municípios garantirem os direitos dessas famílias através de programas da Assistência Social. A Sonner possui uma ferramenta capaz de melhorar a gestão do seu município nesse quesito e contribuir para o bem-estar de toda a população que precisa ser inserida em programas sociais.

Fontes:
https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/12/auxilio-emergencial-e-a-unica-renda-de-36-dos-que-receberam-o-beneficio-diz-datafolha.shtml
https://epoca.globo.com/economia/renda-dos-30-mais-pobres-devera-cair-44-preve-economista-sobre-fim-do-auxilio-emergencial-1-24860069
https://www.linkedin.com/pulse/gastos-dos-munic%25C3%25ADpios-e-desafios-para-os-prefeitos-de-oliveira/?trackingId=KJvQKJ28RdG6GoJPAQHkwg%3D%3D
https://www.nexojornal.com.br/expresso/2020/08/01/Quais-os-efeitos-do-aux%C3%ADlio-emergencial-sobre-renda-e-pobreza
https://gauchazh.clicrbs.com.br/pioneiro/geral/noticia/2020/12/fim-do-auxilio-emergencial-fundacao-de-assistencia-social-preve-aumento-de-pessoas-na-faixa-da-pobreza-em-caxias-ckj2yszf40022019w2m26h8bk.html
https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/07/30/auxilio-emergencial-renda-brasieiros-estudo-fgv.htm#:~:text=O%20aux%C3%ADlio%20emergencial%20foi%20respons%C3%A1vel,a%20escolaridade%2C%20menor%20a%20renda.