Post Image

Apresentamos o novo formato de entrevista da SonnerNews. Um vídeo mais dinâmico e divertido! O Adriano topou entrar na nossa zoeira e respondeu perguntas polêmicas, como sua preferência entre os J’s, além de perguntas enviadas por colegas. E tem mais: assista e aprenda as melhores dicas para fazer um churrasco delicioso!

Entrevista com Adriano Torres

Raio-x:

Me chamo Adriano, já tem 15 anos que eu estou na Sonner, esse ano faz 15 anos e sou uma pessoa que gosta de desafios. 

Uma palavra que te define:

Persistência.

Uma mania:

Eu tenho várias manias né, mas uma das manias que eu tenho é que se eu entrar em um hotel para dormir por exemplo, eu não posso ver luz, então eu levo uma fita na minha bolsa, uma dessas adesivas pretas para poder tampar a luzinha da televisão, a luzinha do ar-condicionado, aí pego a toalha coloco embaixo da porta, eu não posso ver luz.

Larissa: Na sua casa também é assim?

Adriano: Na minha casa também, apesar disso, deixa eu contar um segredo para vocês: eu morro de medo de escuro, eu não consigo dormir com luz, mas eu não sairia no escuro por nada nesse mundo.

Primeira Experiência Sonner:

Na verdade eu entrei na Sonner com o intuito de montar servidores. Eu comecei a montar servidores e o Jaderson falou assim: “cara surgiu uma demanda urgente e você vai ter que ir para Guaxupé” eu falei “tá, vou montar um servidor?” e ele disse “não, você vai instalar sistema de saúde” e eu falei “cara, eu nunca instalei o sistema de saúde, não sei nem como é o hospital por dentro, eu só fui no hospital para nascer, nem quando eu tô doente eu vou ao hospital” e ele disse “cara confio em você, você vai lá e vai dar tudo certo” e eu confesso que fiquei um pouco apreensivo porque era uma coisa nova, uma coisa que eu fiquei pensando como que vai ser essa experiência, mas fui. Chegando em Guaxupé me apresentaram, falaram que eu tinha que procurar a Secretária de Saúde de Guaxupé, para mim que vim do setor privado, secretário é abaixo de um diretor, mas no setor público não, o secretário é acima de um diretor. Então cheguei na Secretaria de Saúde procurando a secretária de saúde, ela chama Luciana Terra, lembro até hoje, foi uma pessoa que me ajudou muito a crescer nesse âmbito do SUS. Quando eu cheguei lá, eu procurei a recepção e falei assim “oi dona Luciana, tudo bem?” e ela “eu não sou a Luciana, eu sou a secretária dela” e eu pensei “pronto, secretária da secretária com que é isso” e deu uma embolada na minha cabeça, mas tudo bem né. Aí fui apresentado para a Luciana, entrei na sala dela e ela disse “Você  que é o especialista em Sistema de Saúde”e eu falei “Sou especialista” e ela “Aí que bom porque falaram pra mim que iam mandar um especialista aqui e eu fico muito feliz porque o município precisa de uma pessoa com experiência” e eu “… ok né”, e peguei um bloquinho de anotações e quando ela ia falando, fazendo as perguntas, eu ia anotando, tipo “você de saúde você implanta o sistema de saúde, nos PSFs todos?” eu disse “sim, implanto”, tudo que ela falava eu confirmava, eu afirmava que sim, que tudo ia dar certo, que eu ia montar o processo, eu não sabia que eu tava falando, mas eu entrei na conversa dela e ia anotando todos os passos. Foi quando ela disse assim “tem como você me apresentar o sistema agora?” aí eu falei “bom, eu prefiro dar uma avaliada de como funciona o processo na sua cidade, cada cidade é diferente né, e aí avaliando o processo eu consigo te dar um panorama de como eu vou te ensinar o sistema, como eu vou te explicar o sistema” e não era nada disso, eu queria ganhar tempo pra poder entender como funcionava esse universo todo. Naquele momento eu fui pra casa, a Sonner tinha uma casa lá em Guaxupé, e comecei a pesquisar no Google que foi o meu professor né, o Google começou a me ensinar e eu fui “SUS, eSUS, DataSUS”,  todas as palavras relacionadas ao processo que ela foi me falando eu fui pesquisando.

Polêmicas:

Jaderson ou Jandson?

kkkk Essa é fácil de responder: quando você quer alguma coisa que precisa muito a resposta seja sim é Jandson, mas se for uma coisa mais complicada eu resposta é não, é Jaderson!

Araguari ou Guaxupé?

Do peito, Guaxupé, foi meu primeiro município, foi onde eu aprendi tudo, foi um município que eu fiquei oito meses, e dentro desses meses eu fiz muitos amigos, em Guaxupé, tenho até hoje, quando eu vou em Guaxupé com o pessoal eu faço para rever os amigos, rever as pessoas que estão na prefeitura ali, então Guaxupé é o município que deixa saudade, Araguari é uma cidade complicada, difícil, mas é uma cidade que tem um grande desafio, chega a ser uma questão de honra não é nenhuma questão pessoal, é questão de honra a gente fazer com que Araguari seja uma cidade modelo tanto para região, quanto até para a própria Sonner mesmo e nossos clientes.

Vida pessoal:

Acampamentos e Sonner

A Sonner trabalhava com logística antes de mexer no sistema e ninguém sabe disso, vou revelar agora: eu já trabalhei na Sonner antes, eu já embalei latinha de leite condensado lá no Industrial, não fiquei muito tempo. Naquela época houve uma história engraçada, que foi quando nós fomos acampar e quem tomava conta de tudo era o Sr. Ataídes, ele tomava conta da empresa e ele não liberou a gente do carnaval, ele falou “olha eu quero todo mundo trabalhando” só que como eu sempre mexi com acampamento na igreja eu sempre liderei os acampamentos, então quando eu entrei na empresa e a empresa falou “você não pode ir” eu falei caramba mas eu preciso ir e consegui de alguma forma ir para esse acampamento, gerenciar o acampamento com a igreja. O Wemerson foi também né, o Lobinho foi também pro acampamento e quando foi na segunda-feira quem chega descendo ali de carro, não sei se era um Tempra na época, procurando o pessoal: Sr. Ataídes. E ele falava “cadê o pessoal da empresa que tá acampando?” Aí ele chegou até mim, eu falei “olha eu tive autorização porque eu coordeno o pagamento e tal” e ele “Não, tudo bem, mas cadê o Lobinho?  eu preciso do Lobinho cadê o Lobinho?” e eu olhei o Lobinho tava em cantinho assim e ele falou “cara eu vou sumir, eu vou correr” e o Lobinho saiu correndo e o Sr. Ataídes falando “procura o Lobinho eu preciso dele”. Eu não sei se ele carregava caminhão, não sei o que ele fazia na época, e aí ele correu atrás desse Wemerson o acampamento inteiro, e o Wemerson subiu em uma árvore, escondendo do Sr. Ataídes e todo mundo correndo atrás dele, e eu sabia onde ele tava, mas eu não podia contar, porque eu falei “se eu voltar eu vou apanhar do Lobinho”.

Perguntas dos amigos:

Por que te chamam de mentirinha?

Isso aí vem de uma pessoa que eu gosto muito, uma pessoa que gosta de fazer bullying na Sonner, alguém sabe quem é que mais faz bullying na Sonner? É o Magão, ele gosta muito de fazer bullying, e ele criou essa história do mentirinha e o pessoal perguntava “por que mentirinha?” e nem minto, por que ele tá falando mentirinha? É porque eu tenho a perna curta e falam que mentira tem perna curta, aí pegou, ficou mentirinha né. 

Larissa: Você quer aproveitar e mandar seu agradecimento pro Magão?

Adriano: Desde quando eu entrei na Sonner o Magão foi o meu mentor, foi um cara que me ajudou e me apoiou. Teve uma história que aconteceu que eu entrei na Sonner ganhando um valor, e com oito meses que eu estava na prefeitura, ele vai tá ouvindo e ele confirma isso para todo mundo, eu recebi uma proposta pra ser assessor do secretário de saúde, mas eu tinha acabado de entrar na Sonner, eu não podia deixar, e depois com tempo eu fiquei sabendo que terminou o mandato de um secretário de saúde, vai todo mundo embora, falei “não vou deixar empresa por esse motivo” e ela me ofereceu um salário maior que a Sonner e eu fiquei assim, nossa caramba né, salário bom, mas acabei de entrar,  mas eu não posso chegar na empresa e pedir aumento né. Aí eu falei com o Magão “que que eu faço” aí ele falou “cara, eu vou falar com Jaderson” e aí ele foi conversar com o Jaderson, e o Jaderson “cara ela chamou ele para trabalhar?” e ele disse “chamou, o salário e tal” e o Jaderson falou “eu vou pagar o mesmo”. Eu fiquei muito feliz porque o Magão me ajudou, até melhorei meu salário. Aí toda vez que que a empresa perguntava “e o Adriano?” ele sempre me elogiava pra empresa “o cara é bom, o cara vai dar conta e tal”. Então eu vejo ele como meu mentor, é um cara que é 10, eu ligo para ele me atende como se fosse aqueles dias, então o Magão é o cara que eu me espelho assim todos os sentidos na parte da Sonner em relação ao profissional.

Como se tornou vegetariano?

Eu me tornei vegetariano por um ano.

Larissa: era brincadeira, você nem riu da minha brincadeira kkkkkk você nem entendeu a brincadeira, me falaram que você é louco apaixonado por churrasco.

Adriano: Sim! Mas deixa eu te explicar olha só, eu virei vegetariano por um ano, decidi e falei vou ser vegetariano! Aí eu comecei a viajar muito para São Paulo, a gente só parava em Graal, churrascarias, Zebu de Uberaba, eu te confesso que eu vi um dia uma picanha conversando comigo, a picanha quase pulou do espeto pra conversar comigo, a partir desse momento eu entendi que abster-se da carne fazia muito mais mal do que comer a carne, então a partir daquele dia eu nunca mais deixei de comer carne e sou um fã de carne como para caramba, todo final de semana eu tô assando carne ali, como em restaurante, então assim, aprendi amar a carne depois essa picanha conversou comigo, ela chegou a cantar ela chegou me encantaram, ela tava passando no espeto ela piscou pra mim e não deu, eu tive que me entregar ao sabor do churrasco. 

Dicas para o churrasco:

Bem feito, o que eu faço: primeiro tem que escolher uma carne de qualidade, que tem uma capa de gordura e que ela seja marmorizada. Uma carne marmorizada é uma carne que tem gordura entre a carne, quando você aperta ela tá macia e saborosa, eu pego essa carne e coloco apenas sal grosso, e aí eu vou e coloco na grelha só para dar aquela sapecada, mas é uma sapecada mesmo, berrando, aquela que você mordeu ela grita, aí eu vou saborear uma carne e especial! Nada de colocar condimento, nada de colocar tempero não, é só no sal grosso ela fica espetacular.

O que você tem menor que o seu filho mais novo?

…O Lobinho! kkkkk Menor que ele é só o Lobinho.

Conselho aos novatos:

Conselho que eu deixo para todo mundo que entra na empresa é que se você não persistir você não consegue alcançar o seu objetivo, então a persistência é o primeiro passo para você ter sucesso na empresa, eu não quero continuar a vida inteira sendo um suporte, apesar de gerenciar Araguari, ainda sou suporte, eu quero estar na empresa para que se um dia eu sair ou se um dia eu tiver que apresentar para alguém o que eu fiz aqui, o meu legado é que todos os meus desafios foram realizados com sucesso, mas se você quer entrar na empresa para poder fazer um trabalho bem feito, seja persistente, aprenda a fazer por você mesmo, não que a empresa não vai te dar o treinamento, mas se você aprender por você, você vai ter muito mais sucessos do que se você pegar de alguém, você vai se moldar, vai aprender a lidar com as situações do seu jeito e você vai conseguir alcançar os seus objetivos com muito mais eficiência! 

Wemerson at 12:29 am, junho 8, 2021 - Reply

Responde a pergunta direito ai Adrianao…kkkkkkk