MAIS ALÉM

Por Pr. Antonio Braga

“E para se chegar onde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso antes de mais nada querer. Amyr Klink

            Os mitos são fontes excelentes de ensinamentos práticos para a vida ao longo das eras. Na riqueza de detalhes da fábula de Hércules, o mítico herói helênico, que livrou a terra de muitas ameaças e monstros, a lenda diz que depois de suas conquistas pelo mundo, Hércules viu-se diante da imensa cadeia de montanhas do Estreito de Gibraltar, onde usou sua descomunal força para destruí-las com um único golpe. Naquele novo cenário apareceram dois picos entre as montanhas de Calpe, na Europa e Abila, na África, que foram chamados de Colunas de Hércules, marcando o que seria o limite do da Terra, para além do qual os seres humanos não poderiam avançar. Foi bem naquele ponto que ele esculpiu uma inscrição que se tornou referencial para o mundo antigo. NEC PLUS ULTRA (nada mais além) eram as palavras, significando que ali estava o limite extremo do mundo que poderia ser conhecido pelos mortais e por longas eras ninguém se arriscaria a desafiar o mito.

            “Nada mais além” foi o lendário limitador para a humanidade naqueles idos. Os rudimentares mapas marítimos da antiguidade indicavam essas marcas para uma navegação segura e durante séculos ninguém se aventuraria a ir além desse limite, pois lá não haveria nada a não ser um abismo mortal. Mas eis que surgem os navegadores destemidos do século XV que desafiaram a lenda e avançaram rumo ao desconhecido, alterando para sempre a geografia e os destinos do mundo. Anos mais tarde, o rei Carlos I da Espanha, entusiasmado com as conquistas marítimas, adotou o lema “Plus Ultra” (mais além) como símbolo da superação do mito da fronteira estabelecido por Hércules. Os ventos da exploração sopravam favoráveis e o impenetrável Mar dos Monstros era agora navegado sob a égide de um propósito que continua a motivar seres humanos nos quatro cantos do globo: o de avançar e realizar conquistas antes tidas por impossíveis.

            “Plus Ultra” segue como marco referencial que deve nos cutucar a ir além, dotados pelo propósito resoluto de um forte espírito conquistador de novas fronteiras. Na jornada de sua vida, em meio aos desafiadores tempos que estamos vivenciando, como tem sido seu “mais além”? Você consegue vislumbrar conquistas à frente ou tem se permitido limitar por obstáculos internos ou externos que podem ser ultrapassados?

            Cada um de nós tem limitadores que devem ser trabalhados para que a vida flua melhor na direção dos projetos existenciais que possuímos. “É preciso antes de mais nada querer”, diz o navegador Amyr Klink, com sua motivação indomável.

            Que você sempre queira ir mais além. E que vá, de fato!